01/10/2017

A NOGUEIRA - NOZES

CLARO QUE TODOS SABEM O QUE SÃO NOZES E ...
QUE SÃO O FRUTO DA NOGUEIRA !

Não sei é se sabem como "aparece" aquele fruto de casca tão dura !?... 
A mim, fazia-me alguma confusão e ,... (sinceramente) ,... não sabia .   :((

Ora cá está, abaixo, a evolução desse fruto :


Vão aparecendo na árvore com este aspecto e vão crescendo de tamanho



Com o tempo, vão-se tornando escuros  (mesmo pretos) e durante a maturação, 
aquela capa semi-rígida exterior, vai secando, partindo (ou não) e o fruto cai da árvore .



Estes exemplares, tal qual,  foram apanhados do chão , umas ainda com a "capa", 
outras, sem ela.



... E, com isto,...  rsrs ... aqui têm um post "fabuloso" ! eheheh
... E digo "fabuloso", como  pensará alguém e porquê ?
É simples  !!! ... Porque não tiveram que pesquisar naaadaa !!

.
.

26 comentários :

  1. Que coincidência! Sabes que ainda há dias andei a colher nozes numa quinta do Douro e fiquei espantada com a capinha preta que as envolvia. Estamos sempre a aprender.

    Beijos Rui

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era essa “capinha” que eu desconhecia e para falar verdade, não sabia como as nozes "nasciam" !… Uma “falha grave” na minha cultura geral, que lembro mais uma vez, ela, C.G., não reside só no conhecimento dos clássicos da leitura e da música, mas sim, muito mais nos conhecimentos gerais. Das gentes do campo e dos letrados, das filarmónicas, do folclore e das grandes orquestras, da banda desenhada, até aos “grandes” escritores !

      Beijos, Manu

      Eliminar
  2. Tinha feito um outro comentário, mas não entrou, dizia que o servidor não estava actualizado!

    Conheço a evolução, vivi com o meu falecido marido numa quinta do meu sogro onde ele tinha duas nogueiras, mas as nozes eram apanhadas ainda um pouco verdes e não caiam.

    Boa semana Rui.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu reconheço que poucos (como eu), não sabiam, Adélia ! ☺ … Mas como diz um nosso amigo comum, “todos juntos é que sabemos TUDO” ! :))
      Creio que só caem depois do "útero" estar preto. (?)

      Boa semana também para ti, com beijinhos de sabedoria :)

      Eliminar
  3. Exatamente como as amêndoas.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ☺… Sim, Elvira. Essas já conhecia ! Roubava-as das árvores à beira da estrada, no Alto Douro ! Rsrs

      Abraço e também para si, uma boa semana !

      Eliminar
  4. Prezado Amigo Rui Espírito Santo.
    Ufa, que alívio! Estamos na hora do recreio.
    Aqui somente consumimos nozes no Natal e Ano Novo e é muito cara.
    Lembro que no meu já distante tempo de petiz, minha amada e saudosa mãe, a Sra. Matilde Pinheiro de Oliveira (1923-2008), pagava em prestações - durante o ano - a Cesta de Natal Amaral, que tinha nos tamanhos: pequeno, médio e grande.
    A nossa era de tamanho médio. Era um dia memorável quando a Cesta de Natal Amaral chegava na minha casa, localizada na Rua Javaés nº 182, Vila Assunção, Santo André-SP, onde nasci, alguns dias antes do Natal, repleta de comestíveis natalinos. Que deleite inefável era abrir a cesta e tirar dos papéis celofanes os comestíveis e, claro, a tão esperada nozes. Lembro do Natal do ano de 1960, quando eu tinha sete anos e na véspera de Natal desabou um violento temporal e eu partia as nozes fixando-as no batente da porta e tentava fechar a porta, a ver os relâmpagos, seguidos de trovões. Que saudades do alarido do estalo das nozes que eram partidas.
    Também na Cesta de Natal Amaral vinha o boneco Gigante Amaral, que ficava para mim.
    Rui, esta hora de recreio deixou-me saudoso e com meus outonais olhos em água, porque veio - com muita nitidez - lembranças do tempo que eu deixava minha saudosa mãe exasperada de tanto pedir para ela armar o presépio, logo nos primeiros dias de dezembro, porque minha brincadeira dileta era trocar de lugar as figuras do presépio. Lembro que minha mãe ficava colérica quando via que eu tinha colocado o menino Jesus no relento e a Nossa Senhora junto com os Reis Magos.
    Saudades infindas dos meus amados e saudosos pais...
    Sempre os amei, amo e amarei.
    Rui, desculpe a minha pieguice.
    https://www.youtube.com/watch?v=vxPUQKiOOvw
    https://www.youtube.com/watch?v=xvWbjdLzY_Q
    Caloroso abraço. Saudações saudosas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eheheh… Aproveitemos o recreio que rapidamente teremos “Desafios” ☺

      Tal como cá. São realmente caras !

      Curioso isso dos "Cabazes de Natal", que a maioria (de quem por aqui anda) não deverá conhecer.(?)
      Também no meu tempo de rapaz, essa prática da compra do Cabaz de Natal, que se ia pagando a prestações durante o ano, era corrente (numa época em que as dificuldades de ordem económica eram maiores), mas posteriormente foi -se perdendo esse hábito, até desaparecer !

      Bom recordar, Professor ! :))) … e faz bem deixar as lágrimas correr, com saudades !

      Abraço

      Eliminar
  5. Bom dia Rui:)
    eu diria que sem pesquisas, estas foram fáceis de roer !!!
    Como foi dito acima, o processo é parecido com o amadurecimento das amêndoas, mas que não ficam de casca tao escura :)
    abraço e votos de uma boa semana
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Angela. ☺
      eheh… Não tardarão as pesquisas de novo ! ☺ … Temos que manter os dentes em forma ! … É verdade ! E quando se partiam as nozes com os dentes ?… eheheh
      Eu creio que só caem da árvore quando a casca exterior está preta, ou começa a estalar . (?)

      Abraço e também para ti, uma Boa semana :)

      Eliminar
  6. (suspiro)
    Ai estes meninos da cidade... são uns autênticos bichinhos do betão! :P

    Eu nasci e cresci no campo, vivi numa quinta que tinha imensas variedades de árvores de fruto! E sim, também tinha uma nogueira enorme (que ainda existe) e eu em criança tinha a tarefa (bem penosa) de ir apanhar nozes todos os dias, desde que o outono chegava e começava a atirá-las ao chão.

    Deixo mais uma dica/advertência: aquela "capa" onde elas vêm envolvidas (que é uma espécie de útero) tem um problema... é que quem andar a apanhar nozes com as mãos desprotegidas, vai ficar com elas manchadas!

    Apanhar e cuidar das nozes até estarem prontas para serem guardadas e levadas à nossa mesa ainda dá bastante trabalho, principalmente se o Outono for chuvoso. É que para além de andar dobrado a apanhá-las do chão (muitas das vezes no meio das ervinhas onde ficam escondidas), é preciso depois limpá-las da tal casca que, por ser escura e muitas das vezes melada por causa da chuva, deixa as nozes muito feias. Há quem as lave e esfregue para a casca ficar clarinha.
    Ora a seguir têm de se secar ao sol (é para isso que servem as eiras), porque tendo humidade dentro da casca dura, o fruto ganha bolor e apodrece! Cuidado com os bolores das nozes pois dizem que são muito perigosos!

    (já estou como o Professor... a despoletar doces memórias da meninice)

    Beijinhos outonais num dia quente e com temperaturas acima dos trinta graus
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aaaaahhh ! … Já ganhei o dia !!! … Fazer-te suspirar (olha que eu ouvi !) e recordar a tua infância, foi delicioso !!! … Já valeu o post, podes crer !!! ☺
      Como é Bom quando voltamos, por momentos, à nossa meninice ! Quantas saudades !!!
      Mas olha que eu, sendo da “cidade”, não o serei completamente ! Nos anos 40 e 50 do Séc. passado, Ermesinde era bastante rural (um “dormitório” de só 8 mil habitantes e só campos e bouças), o que me proporcionou ter um “negócio” de ovos e galinhas, fazer corridas nas “pistas” por entre o milho, jogar à bola, ao eixo, aos cowboys, subir às árvores, tomar banho no rio, fazer corridas em caixotes de rolamentos, rasgar as pernas e os braços e até, imagina, tentar partir lâmpadas da iluminação pública, à fisga ! :)))
      Por acaso, nogueiras não havia nas proximidades e até há pouco tempo ainda tinha algumas dúvidas sobre este fruto !
      E se calhar, ainda haverá (das cidades), quem as tenha também essas dúvidas ! rsrs
      E sabes, como de um post tão “simplório” ainda aprendi mais alguma coisa sobre os “inconvenientes” de manusear esse tal “útero” e dos cuidados a ter com o fruto !
      Compreensível o seu preço elevado, principalmente descascadas !

      Beijinhos saudosos e espero que me agradeças este “flash back” nas tuas recordações :)))

      Eliminar
  7. cantinhodacasa2/10/17 11:51

    Começa com uma cor verde linda, acaba com um castanho menos bonito, mas um fruto delicioso.
    Ainda hoje comi, ao pequeno almoço, bom bagos de romã e iogurte.
    Agora, Afrodite, percebi por que é um fruto caro.
    Contudo, lembranças lindas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos sempre a aprender, Não é Lola ?… ☺
      A trabalheira que dão !...
      Tenho-as sempre em casa, descascadas, numa caixinha, juntamente com uvas passas, amêndoas, amendoins, bagas de goji, etc.. Todos os dias a meio da tarde uma mãozinha dessa mistura faz muito bem ! ☺
      É bom recordar a infância ! :)

      Eliminar
  8. Respostas
    1. rsrsrs… Verdade, Laura ! ☺ …

      Curiosas curiosidades de gente curiosa para gente com curiosidade !
      :))

      Eliminar
  9. Não sei quantas vezes apanhei amêndoas ainda com essa casca escura agarrada. Tal como as nozes e as avelãs que têm igualmente um casca exterior.
    Dirás: tu (eu) percebes disto. Nada, meu amigo! Tive foi o privilégio de passar muito tempo no campo e ainda me recordar do que então vivi!
    Ainda sobre as amêndoas: alguma vez as apanhaste da amendoeira e as comeste ainda verdes (líquidas)?
    Muito se ganha vivendo na cidade todavia muito de perde ignorando o que acontece no campo.

    Aquele abraço pah!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como disse, já apanhei (roubei) amêndoas directamente da árvore ! ... Nunca me saíram líquidas ! :))

      Olha que eu até tenho passado muito tempo no campo ! O que acontece é que, em zonas onde não havia nozes! ... mas mesmo amêndoas, só no Alto Douro.
      Uma grande verdade, Kok. A cidade é boa, mas nunca esquecer o campo, que tanto nos ensina !!!

      Abraço até domingo ! :)

      Eliminar
  10. "Deus dá nozes a quem não tem dentes"

    Excelente informação com belas fotografias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)) ... É uma injustiça para com Deus, não é Teresa ?...
      Então será que ele é tão mau como dizem nessa afirmação ?...

      As fotos (da árvore) foram tiradas ao longo do tempo (uns dois meses) ! :)
      Obrigado, Teresa

      Em Düsseldorf não há nogueiras ?... Em Ermesinde, creio que não há outras, senão estas, num recinto escolar. Hão-se ter muita sorte as nozes ! eheheh

      Eliminar
  11. Sabes como eu partia as nozes? Na porta
    de entrada de casa. Entalava-as com ela aberta e ia-a fechando devagarinho até partirem. :))

    Beijinhos, Rui. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria Eu, que bom ver-te aqui !
      :)) ... Um método muito eficaz mas as cascas caíam ao chão. :(
      Eu tinha um ceposinho de pedra onde colocava as nozes segura com dois dedos e partia-as com um martelo. Depois, já mais espigado colocava duas na mão e com as duas mãos, apertava uma contra a outra e a mais "fraca" cedia ! rsrs
      Outra hipótese era colocar a parte da mão entre a palma e o pulso em cima da noz e dar um murro por cima ! ehehe
      Depois vieram os quebra nozes que acabaram com as dificuldades. :)))

      Eliminar
  12. Sou proprietária de nogueiras por 3 vias, a conjugal, a de herança paterna em conjunto com a minha irmã e uma Nogueirinha do meu filho que eu tenho de gerir! :)
    Por aqui há mais nozes que vozes! :)
    Mas os esquilos e a passarada levam grande parte para nosso alívio!

    Abraço


    LM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah... Uma pequena "agro-industria" , Leo ! eheheh
      Sortinha a tua,... ao preço que elas estão ! :))

      Por falar em esquilos, outra boa questão : Como é que os esquilos partem as nozes ? :))))

      Abraço

      Eliminar
  13. Todos

    Ao meio dia, preparem-se, com o GPS, para encontrarem uma igreja manuelina, Séc. XVI

    Abraço e um Bom Dia a todos !

    ResponderEliminar
  14. http://minihistoriasdomeublog.blogspot.com

    ResponderEliminar