22/12/2013

O PAI NATAL EXISTE, SIM !!!

EU TEIMAVA QUE NÃO, ... MAS ESTAVA COMPLETAMENTE ENGANADO !!!

Já lá vão,...  muitos, muitos anos !...

Eu vivia numa casa cuja cozinha ainda não tinha exaustor. A chaminé era directa e era por ali que descia o Pai Natal, carregado de prendas, ...  mas, não gostava que ninguém o visse.

O Menino Jesus, disseram-me quando eu já compreendia algumas coisas, era muito pequenino e tinha arranjado um “empregado”, que muito bem agasalhado, por causa do frio e voando no seu trenó arrastado pelas renas voadoras, deixava as prendas que Ele mandava, em todos os sapatinhos que estivessem nos fogões à meia noite da Noite de Natal !



Com 3 ou 4 anos, ... eu já era um “homenzinho”e passei a ter direito a ficar acordado até à meia noite, hora exacta a que o Pai Natal deixava, enfiadas pelo buraco da chaminé, um montão de prendinhas para todos, correspondentes aos sapatinhos !

Era habitual arrumarmos a cozinha, para colocar os sapatinhos, tarefa que era executada empenhadamente por todos e voltávamos para a sala, para não “assustarmos” o Pai Natal e para que ele pudesse deixar as prendas, sem ser visto.

O meu pai, sem que eu me apercebesse, sorrateiramente, lá ia colocar todas as prendas e vinha-se sentar connosco e conversávamos, ríamos e jogávamos (o quino) à espera da meia noite.

Na hora certa, com uma expressão estranha e espantada dizia: ... “tshiuu !.., tenho a impressão que ouvi barulho na casa ao lado..., o Pai Natal deve estar mesmo a chegar...,esperem lá ..., tshiuu ..., ouvi qualquer coisa na cozinha" ... "vamos ver" !  :)))  ...

Que regalo! :)) ... Que maravilha ! :)) ... Tantas prendas ! :))...
O Menino Jesus e o Pai Natal eram muito nossos amigos !!! ... :)))

Aos 7 ou 8 anos, os “reguilas” lá da escola encarregaram-se de me “abrir os olhos” !
Que desilusão ! :(( ... Afinal não havia, nem nunca houve, Pai Natal ! :(( ...

Era o meu próprio Pai ! :(((( ...

Porém, naquele ano, o dos "reguilas", sentia em mim um misto de estranha cumplicidade :

Entre o receio de dizer que já “sabia” e correr o risco de perder as prendas, ou pretender mostrar que já não era nenhuma criancinha, a dúvida persistia, ... mas sempre era melhor ficar caladinho e ter a certeza que as prendas viriam ! ..., mas enganarem-me ? (!!!) ..., ah ! ... a mim não me iriam enganar mais! ..., afinal, pensando melhor, não me lembro de ter ouvido em qualquer ocasião os tais “barulhos” de que o meu pai falava !..., eu iria estar muito atento aos tais ... "barulhos"!..., realmente deveria ser ele mesmo a pôr lá tudo!...
... Este ano, "quem os vai enganar" sou eu ! ...


Devem ter-se apercebido uns dias antes, que eu andava desconfiado... mas na verdade, nessa noite cheguei a uma conclusão, segura e definitiva :

Os “reguilas” iam ouvir das boas :
O Pai Natal existe, sim ! Eu ouvi-o perfeitamente !... Eles eram uns parvos !!!

O meu pai, garanto, garanto, garanto, não tinha saído da minha beira nem por um só momento e quando eu ouvi um estranho e acentuado barulho do Pai Natal, a deixar as prendas no fogão, ele e todos os da família estávamos na sala ! ... Posso assegurá-lo com toda a certeza !!! :((

Aconteceu que o meu pai, meia hora antes, tinha colocado um monte de testos e talheres na mesa da cozinha e tinha atado um fio bastante comprido ao testo de baixo. O fio, na medida exacta, ia até à sala e na altura própria, depois dos alertas do costume, um imperceptível puxão ... e um enorme barulho na cozinha, onde com toda a certeza absoluta,...  não estava ninguém !!!
O meu pai estava connosco há bastante tempo a jogar o quino. Todos nós, de lá de casa, lá estávamos .... não havia qualquer dúvida ! Aquele barulho só poderia ter sido do Pai Natal a atirar as prendas pela chaminé !

Corremos de imediato para a cozinha e para o fogão e com os olhos nele postos e nas prendas ...
... quais testos ?..., quais talheres espalhados pelo chão ? ..., o que os meus olhos viam eram montes de prendas !...  Que alegria !!! ...


O Pai Natal existe, sim ! ... Tenho a certeza absoluta !!!

... mas agora, como adultos, digam-me lá : 
Será preciso que o Pai Natal, real ou não, de carne e osso, ou não, exista, para mantermos o seu "espírito" ? ... 
Não, não e não ! ... O "espírito" do Pai Natal existe e existirá para sempre, tal como o amor e a verdadeira amizade entre nós, tal como o "espírito" do meu pai, que jamais esquecerei ! ... 
Como poderemos dizer que não ? ... 
O "meu pai"  ensinou-me que ele existe, sim ! ...  e os pais é que sabem !!!


Rui Espírito Santo

29 comentários :

  1. Rui, querido amigo.

    Nunca imaginei que fosses tão bem dotado na arte de bem escrever e contar. É um conto real e todos nos revemos nele. Eram assim os nossos natais, em que o amor e ternura familiar, eram a essência desta festa universal.
    Todos passámos pela fase da desilusão á qual se seguia a fase da dúvida, ou melhor, de não querer acreditar e, finalmente, compreendiamos o espírito natalício familiar ao que se seguia o entendimento da mensagem cristã.
    Um pai engenhoso! Tal pai, tal filho.
    Foi uma bela surpresa, uma divertida e mimosa prendinha. Sentidamente, agradeço a tua generosidade.
    Tem uns dias de Paz e vive com Alegria, esta eterna festa de Amor.
    Muitas felicidades para a toda a família. Bençãos divinas para os catorze.
    Amigo do meu filho ou pai, meu amigo é; pelo que, envio para ti e todos os teus, cordiais abraços e beijinhos.
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheh… Também não é preciso exagerar ! ))) …
      Ainda hoje escrevi: “como seria o Natal sem crianças ?” … Certamente que o não seria ! … :(( …
      O Natal “é o Nascimento” e os primeiros anos ! … é o Amor,…é a Família, … é a dádiva,... é o perdão, ... e é a “Magia” :))) ...
      … e por isso compreendo que muitos que não tiveram esse privilégio não o possam compreender ! … mas quem o “viveu” sente-se obrigado a perpetuá-lo ! … e é por isso mesmo que ele representa, para mim, a “única” festa do ano !

      Obrigado pelos teus votos e tudo em dobrado, para ti, Majo !
      .

      Eliminar
  2. Eu ainda acredito no Pai Natal e tudo aquilo que ele representa.
    Boas Festas, Rui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O “Espírito do Natal”, seja com o “Meninho Jesus”, o presépio a recordá-lo, seja através do seu “ajudante”, Pai Natal, é verdadeiramente “mágico” !
      … e é bom que festejemos essa “magia” do Nascimento, perpetuada nas nossas crianças ! Elas são de verdade, o Jesus renascido !

      Bom Natal, Catarina !
      .
      .

      Eliminar
  3. Rui ao ler este texto estou de lágrimas a caírem, não é fácil para mim ler sem me emocionar, simplesmente porque é uma estória emocionante!
    Talvez também porque em casa do meu pai nunca houve Natal, muito menos Pai Natal, no dia de Natal era um dia diferente apenas porque ia à missa (embora fosse obrigada a isso) e beijava os pés de uma figura em louça, que diziam ser o menino jesus, vinha da missa, comia, (não diferente aos outros dias) e seguia para as terras trabalhar.
    A primeira vez que assisti a una noite de Natal, já tinha 13 anos e já não vivia na Aldeia, mas sim na cidade em casa da minha irmã, talvez por isso eu não acredite em muita coisa, no entanto depois de casada, isto aos 16 anitos, o meu falecido marido sempre com um espirito natalício ia ao pinhal buscar o pinheiro, decorava a arvore de natal, fazia presépio e até de pai natal para os pais, irmãos e mais tarde para as nossas filhotas, depois de ele partir, partiu com ele tudo, até hoje não existe nada na minha casa que faça lembrar que é natal, a não ser as minhas filhotas e netos passarem a noite comigo e com o meu "folha seca".

    Rui desejo de coração não só um feliz natal, com saúde, paz, e amor, mas sim todos os dias da sua vida e daqueles que lhe são queridos.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida ! … Não calculas quanto te admiro e te respeito, também por isso ! … Sabes que até eu, depois de escrever isto e tentar ler, não o consegui,… talvez por outros motivos ! … O “espírito de meus pais”, sempre presente, a recordação dos meus irmãos perdidos, toldaram-me a vista e quantas vezes engoli em seco, como que para “disfarçar” essa tristeza !
      O Natal tem de facto imensas “leituras” ! … Para uns, “alegria”, para outros “tristeza”, ou ainda um misto das duas ! … Claro que um bom “escape” para quem tem crianças e reviver bons tempos passados !
      … mas concordo que o Natal será sempre um reflexo do passado de cada um ! …

      Para ti e para o teu "folha seca", filhas e netos, TUDO DE BOM, minha tão querida amiga !
      Beijinhos muito sorridentes que eu quero estampados nesse rosto !
      .

      Eliminar
  4. Rui, querido amigo, poderia ter sido eu a escrever este texto! Lá em casa,ainda na nossa casa em Algés, acontecia exatamente o mesmo na noite de 24 de Dezembro.

    Boas Festas com espírito muito natalício!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Gracinha, querida ! … Tréguas aos “enigmas” que bem dispensas ! rsrsrs

      Por curiosidade o teu Natal era semelhante, o que nem sempre acontece ! :))… Talvez por isso, possas compreender melhor o que sinto ao ler e senti ao escrever !

      Boas Festas também para ti e para os teus ! :)
      .
      .

      Eliminar
  5. Belo texto mas não posso dizer que era assim em minha casa!
    A visita era do Menino Jesus e só víamos os presentes de manhã!
    E era a minha mãe que nos transmitia o espírito do Natal...
    As mães também sabem! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu calculo saber como te sentes, (agora, ...um bocadinho melhor rsrs), querida amiga (real) ! …
      Tal como já disse, cada um com as suas recordações, que logicamente podem ser diferentes ! Menino Jesus, ou Pai Natal, à meia noite, ou de manhã, importa é o “Espírito do Natal”, que mais abençoado ainda seria se tivesse o condão de nos fazer esquecer as coisas más e fazer-mos recordar apenas as boas ! … mas façamos um esforço por isso ! :) ... e tenhamos confiança que tudo virá a ser melhor !
      Claro que as mães são o que temos de mais sublime na nossa vida, Rosa ! … e por trás de um grande pai, quando o há, existirá sempre uma Grande Mãe, quantas vezes "menos visível" , mas não menos actuante, na retaguarda! … e ambos se completam na nossa formação e na nossa vida !
      Um grande abraço, de muitos segundos e os meus votos de simplesmente, TUDO DE BOM par ti e para toda a tua família !
      .

      Eliminar
  6. Adorei ler o seu texto. Que Pai tão amável....
    Desejo um feliz Natal.
    M.A.A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será um lugar comum dizer-se que “O meu pai foi o melhor pai do mundo” ! … Poderá ser um lugar comum, mas porque será que eu acho que ele era bem melhor dos que se dizem o melhor ?! … Que relação maravilhosa havia entre nós ! … Fico com a impressão que ele "existia para mim" ! … muito marcante !!!

      O melhor dos Natais, M.A.A., cheio de Felicidade para todos vós !
      .

      Eliminar
  7. Cá está uma bela história de Natal!
    Boas Festas Rui! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma historia quase em formato de conto ou de relato, mas absolutamente verdadeira e só tenho pena de, para não ocupar mais espaço e tempo, não possa relatar todos os pequenos pormenores !
      Porque será que me parece que foi ontem, amiga Luisa ?! …

      Gostaria que tivesses o teu melhor Natal de sempre, até aos dias de hoje ! :)
      .

      Eliminar
  8. Oi Rui
    As histórias e Natal sempre emocionam e é esse espírito natalino que une ,que remete a saudade, que nos contagia com a alegria dos presentes embrulhados em papeis coloridos ,
    Só não podemos esquecer do aniversariante a quem devemos agradecer por todos esses sentimentos que Ele nos deixou.
    Feliz Natal Rui junto a familia . Que nos encontremos em 2014 comemorando cada dia bem vivido.
    um abraço e muito carinho da
    lis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá lis ! Fizeste uma pausa no teu descanso blogosférico e estou grato ! :))
      Calculo que por aí não seja muito diferente como por cá, para além das temperaturas !? … eheh …
      O Natal é isso mesmo que, implicitamente, referes, só que perpetuado nas crianças, nos nossos filhos ou netos ! … a tal "magia do nascimento", que infelizmente levará 2 ou 3 anos a que eles compreendam ! Claro que para isso, os pais ou os avós terão essa missão especial de lho fazer saber o que representa essa festa ! :)

      Um Feliz Natal e um 2014 excepcional para ti e para os teus querida amiga ! :))
      .

      Eliminar
  9. O Pai Natal fez a felicidade de muitos meninos...mas eu como nunca tive pai Natal continuo em crer que foi Jesus que a todos nos deu um presente.
    Davam-nos um rebuçado e um beijo - Feliz Natal.
    Eramos pobres e Jesus dava sempre coragem para os meus pais nos darem esse rebuçadinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como disse acima, caro Luis, as estórias de cada um nem sempre são semelhantes, mas o Natal teve esse condão especial de representar a noite, ou o dia, em que nos era permitida uma melhor guloseima, … mais um bocadinho de azeite nas batatas, … um rebuçado, um chocolate ou um biscoito diferentes do habitual ! … Pequeninas coisas sem grande valor, mas que eram diferentes e nos faziam sentir que havia uma pequena (ou maior) diferença ! :)
      Como eu apreciava uns quantos rebuçados dispersos pelo meio de outra coisas no fogão, ou um chocolatinho isolado e meio perdido e que não era recolhido pelos meus irmãos, já grandes ?... :)
      Para quantos, um prato melhor que nos outros dias, mesmo que oferecido, uma sopa mais bem confeccionada, ou mais "rica", um doce que mão se comia há tanto tempo ?...

      Um Feliz Natal, caro Luis, junto dos seus !
      .

      Eliminar
  10. Adorei a tua história, Rui
    Simplesmente enternecedora, mas sabes que "no meu tempo" ainda não era o Pai Natal que dava as prendas, era o Menino Jesus! Os sapatos ficavam junto à lareira, ou lar, que era um enorme lume no chão, com uma grande chaminé, onde nos aquecíamos e se cozinhava, e só no dia de Natal íamos ver, de manhãzinha, as prendas, que nunca eram brinquedos, mas sim, pequenas embalagens de barrinhas de chocolate envoltas em papel brilhante e colorido, juntamento com cestinhos de figos secos do Algarve e mais alguns miminhos comestíveis.
    Era assim, no Alentejo da minha infância! Sem abundância, mas com muito amor e carinho...e eu era feliz...como nunca mais fui.!!

    No tempo dos meus filhos, já era o Pai Natal que deixava os brinquedos na noite de Natal. até que numa noite, um barulho maior assustou o Luís e fui eu mesma quem esclareceu tudo. O Pai Natal continuou a aparecer nos Natais seguintes, mas como ele já sabia que não era ninguém estranho, nunca mais se assustou.

    Acho que a magia existe naquilo que nos faz felizes.

    Beijinhos e Feliz Natal, meu Amigo!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito que gostasses, Jani ! :)
      Como já disse, passaram-se várias fases ! Primeiro o Menino Jesus, depois o Pai Natal, porque não fazia sentido o Menino andar tão carregado ; as televisões a mostrarem o Pai Natal,… rsrs … A minha “versão” era a do Menino Jesus, … mas com o seu “ajudante” que fazia o trabalho mais duro ! rsrsrs
      Os Natais eram iguais na generalidade mas diferentes nas particularidades, de região para região e até de casa para casa, muitas vezes em função do passado de cada um ! :)
      Claro que a abundância era um facto, nem que fosse apenas nessa noite ou dia ! … Afinal, era o dia de Festa do Ano ! :)
      Claro que como disse já, como ficávamos contentes com os rebuçados, com os pequeninos pacotinhos de chocolates com uma fitinha à volta, ou com um pequenino livro para colorir, ou com um brinquedinho de chapa ou de madeira, enfim, ... nada como nos dias de hoje, em que se espera um telemóvel, uma playstation, uma consola, um tablet ! …. Outros tempos de um Natal mais materialista e consumista ! :((

      Beijinhos, Feliz Natal para ti e para os teus e já agora fiquei muito feliz por te "rever" depois do teu "conserto” ! eheheh ... espero que esteja a correr bem. :)))
      .

      Eliminar
  11. Adorei este teu enternecedor mas ao mesmo tempo divertido conto de Natal.
    Tu tens tanto jeito para escrever... e precisas de o fazer mais vezes.

    Na casa dos meus pais deixavamos o sapatinho por debaixo da chaminé, em cima do enorme fogão a lenha. Mas olha que só de manhã ao acordar é que iamos ver as prendinhas que o Menino Jesus tinha trazido na madrugada.
    Foi também por volta dos 7 ou 8 anos que descobri a verdade... mas não foram os reguilas da escola que me abriram os olhos... foi o meu irmão que me contou à queima-roupa pois achava que eu já era muito grande para continuar "inocente".

    Meu querido, desejo-te um Santo Natal passado com saúde e alegria junto da tua linda Lena e rodeado pelos vossos filhos e Netos.


    Beijinhos no teu coração
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me faças ficar embaraçado ! rsrs
      Sabes, que me custa escrever , porque sou um sentimentalão e sinto que me faz “sofrer” com a nostalgia de tempos passados e saudades (muitas) dos meus ? … e sabes como eu sou !? … um optimista e positivista que procura fugir a "essas coisas" para não ser “apanhado com o pé na argola” ! eheheh
      Sabes, que se eu tentar ler alto para a Lena, por ex. sou confrontado com 2 situações ?... Primeira, que a voz se me embarga e não consigo falar e, segundo, a certa altura deixo de ver as palavras com os olhos toldados !? …

      Como dizia, pela manhã, na cama, só até aos 4 anos, talvez. Depois, a ansiedade era muita e havia 3 irmãos mais velhos e depois de arrumarmos tudo, ficávamos a jogar até à meia noite ! :) … nesse aspecto foram sempre impecáveis comigo ! rsrs

      Beijinhos também nesse teu “enorme” coração de ouro, minha querida !
      Que tenhas um Natal de sonho, junto dos teus ! :) ... e que a nossa amizade nunca acabe !
      .

      Eliminar
  12. Rui, linda história!
    Desejo-te umas Festas felizes na companhia da tua familia, que nada te falte!
    xx O pai Natal existe, SIM!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá papoila
      Rsrsrs… Uma história verdadeira , mas a que faltou o início : “Era uma vez” … eheheh
      Obrigado ! :)) … Estamos então de acordo ! rsrsrs

      Igualmente para ti e para os teus, tudo, tudo de bom, com o “espírito” do Pai Natal e do nascimento de Jesus presentes ! :)
      .

      Eliminar
  13. Vc contador de história é muiiito bom. Continue! Aproveito, meu querido amigo, para desejar a vc e seus amados um natal abençoado com muita saúde, paz, Luz, alegria e amor.
    Com carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Rê ! Rsrs ... Também gostei deste porque se tratou dum relato real e não ficcção ! Rsrs
      Para ti também, os meus votos de um Natal de sonho juntamente com todos os que te são queridos !
      Bainho natalício, querida Rê !
      .

      Eliminar
  14. * ESTA É UMA BELÍSSIMA E COMOVENTE PÁGINA DE AMOR, PELOS PRESENTES, PELOS AUSENTES E PELOS CARENTES.*

    * * * ESTA PÁGINA É O TESTEMUNHO DO AUTÊNTICO ESPÍRITO NATALÍCIO... * * *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei muito feliz e grato com os teus comentários, Majo ! :)) ... Mostram bem a "tua sensibilidade" !
      Pela minha parte, confesso-te que "já não consigo ler este texto até ao fim, tal o modo como ele mexe comigo ! ... mas isso sou eu, que sou um "lamechas" ! ... :))

      Beijinhos ! :))
      .

      Eliminar
  15. * * * * * BEIJINHOS E ABRAÇOS PARA TODOS * * * * *

    ResponderEliminar