04/09/2013

É COMO EU DIGO E NÃO ACEITO OUTRAS OPINIÕES !!!

Sejamos mais "humildes"  e ponderados !
Já repararam que todos nós somos diferentes e como tal, avaliamos "as coisas" de modos desiguais ?
É que as "coisas" são uma realidade, enquanto que o juízo que cada um de nós faz delas, é puramente subjectivo e influenciado por uma série de factores pessoais, presentes ou passados e de várias naturezas.
Não pode por isso, haver 2 juízos rigorosamente iguais !
Se assim não fosse, teríamos unanimidade (total), até nos próprios juízes que julgam "as coisas", o que raramente acontece !


Será por isso que devemos ficar irritados, ou tentar impor a nossa opinião ou até insultar o "outro" ?
Será que devemos ser intolerantes com a opinião dos outros ?
Será que é caso de nos fazer juntar ao coro de protestos, ou apoios incondicionais, sem fazer uma verdadeira introspecção sobre o assunto ?

Conheço várias pessoas que nem se dão ao trabalho de ler uma notícia, ficando-se apenas pelo seu  título (nos jornais ou nas redes sociais) e reagem de acordo, sem ponderar ou tentar esclarecer-se.

Se o máximo que alguém pode fazer, é emitir uma opinião (necessariamente subjectiva), sobre nós, as coisas, a vida e o mundo... 
Qual a razão pela qual algumas dessas opiniões mexem connosco ?

Talvez porque de alguma forma ressoam dentro de nós, encontrando algum ponto de apoio ou ponta de concordância, ou inversamente, de discordância !

A próxima vez que sentirem irritação, desprezo, raiva, mágoa, tristeza ou outra emoção intensa quando alguém emitir uma opinião,  sobre ti, sobre as coisas ou sobre o mundo, reflete sobre a origem da emoção e talvez te possas serenar. Afinal, são só opiniões, as dos outros e as tuas. Subjetivas e ilusórias!

A propósito das muitas leituras que faço nos meios de comunicação e redes sociais, exprimindo opiniões (pessoais e legitimas) sobre o comportamento de outras pessoas, de treinadores de futebol a políticos e políticas, passando por jornalistas, em entrevistas, ou decisões judiciais, gostava de fazer lembrar o seguinte:

Julgar quem julga é um julgamento, tal como o é julgar quem julga quem julga...

É demasiado fácil dizer que nos comportaríamos de uma determinada forma (moralmente irrepreensível, eticamente inatacável) se estivéssemos no lugar do outro, quando muitas vezes não conseguimos fazê-lo no nosso próprio lugar, como atestam as opiniões dos outros sobre nós próprios, que nós, ou desconhecemos, ou fazemos por ignorar. 

Na maior parte dos casos, pensando que somos a pessoa irrepreensível, que julgamos ser, não nos apercebemos verdadeiramente de como os outros nos julgam !

Se julgarmos menos os outros, viveremos mais em paz e sem sobressaltos emocionais "provocados" pelos que os outros dizem e fazem e creio bem que viveremos muito mais tranquilos e mais felizes.


Pensem nisto ! Fiquem bem e relaxem ! :))
.

16 comentários :

  1. Oh, Rui, mas isso do:
    "É como eu digo e não aceito outras opiniões" é de uma prepotência sem limites...:)
    Lá estou eu a fazer julgamentos, mas, caramba, isso é de uma tirania atroz!:)
    Todos temos direito à nossa opinião sobre determinado assunto, seja político, religioso ou de qualquer outro cariz. Se ela não coincidir com a do meu interlocutor, é obvio que não lhe vou impor o meu ponto de vista, mas também gosto de ver a minha opinião ser respeitada. Estou certa, ou estou errada?

    Acho muito bem que, enquanto esperas pelas peças do puzzle, nos ponhas a meditar sobre a melhor forma de viver em paz connosco e com todos aqueles que nos rodeiam.

    Apoiado, Amigo Rui!:)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo5/9/13 10:07

      Prepotência essa que não vem da boca do nosso mestre,mas da boca daqueles que precisam de "ficar bem e relaxar!", querida Janita!
      Mestre, 100% apoiado!
      É claro que há divergências,mas até nessas há que ter o cuidado de julgar precipitadamente, porque a "nossa liberdade termina onde começa a do outro".

      bj a todos:)
      Nina

      Eliminar
    2. Anónimo5/9/13 10:09

      "há que ter o cuidado de não julgar..."
      NIna:)

      Eliminar
    3. Minha querida Nina.
      Agora julgaste precipitadamente!!:))

      Então achas que eu, conhecendo o nosso amigo Rui, como conheço, iria pensar que essas palavras eram de sua autoria??

      Esse foi o título que o "Mestre" deu ao post, para reforçar a ideia que a seguir iria expor!
      Elementar, cada amiga...))
      Provavelmente eu não comecei o comentário da melhor maneira.
      Mea culpa??

      Beijos:)

      Eliminar
    4. Mea culpa, também minha!:))
      beijinho grande:)

      Eliminar
  2. Com calma e ponderação, Rui.
    E, sobretudo, sem radicalismos.
    Também estou farto disso.
    E já cortei a confiança a alguns personagens que têm essa atitude.
    Grande abraço!!

    ResponderEliminar
  3. Costumo partilhar crónicas do DN no meu mural do facebook, depois de as ler até ao fim! :-))
    Claro que coloco lá as me agradam mas as frases que coloco como introdutórias nunca são insultuosas...
    No facebook como já te disse sou muito mais acintosa mas não passo das marcas!

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Saber ouvir é tão importante como saber ler... e até ao fim. No entanto, as leis e as regras inventaram-se para serem respeitadas por todas, caso contrário seria uma anarquia. Infelizmente, nos últimos anos as leis não se aplicam a todos e talvez seja isso que mais amargura quem sempre trabalhou honestamente e nunca utilizou meios desonestos para atingir os fins. Isto para dizer que notícias cada vez as oiço menos, porque tristemente tempo de antenna é quase somente dado ao lado do Mal. Raramente se falam de coisas boas feitas por seres humanos, para ajudar outro seres humanos. Por isso, prefiro "blogar" entre amigos "bloggesr", em vez de ouvir "vendilhões do temple".

    ResponderEliminar
  5. Caro Amigo Rui do Espírito Santo!
    Muito oportuna sua ideia em brindar seus alunos com esta pertinente reflexão enquanto aguardamos o início do Desafio da aula anterior!
    Fico exasperado quando me deparo com
    pessoas prepotentes/peçonhentas e que destilam fel quando seus interlocutores não concordam com seus vieses.
    Como é dificílimo tolerar pessoas egocêntricas...
    Caloroso abraço! Saudações tolerantes!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  6. Discutir, trocar ideias, confrontar opiniões ... tudo muito bem mas sempre respeitando a opinião do outro que pode ser diferente da minha. Ninguém é dono da verdade.

    ResponderEliminar
  7. cantinhodacasa5/9/13 22:14

    No FB sou cautelosa.Aliás, comento quem conheço e quase sempre frases por palavras breves. Quando não sei e/ou conheço, não comento.
    Por vezes, faço juízos bons e menos bons de mim e dos outros, quase sempre comigo mesma (meu decote).
    E quando são "maus", isto é menos bons, comento para o meu decote: "L, vá lá, não sejas mázinha".
    Com e para os outros tento perceber e opinar com cautela, também.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Desculpem-me não comentar individualmente como é meu hábito, mas os "argumentos" já estão todos no texto.

    Grato a todos os que comentaram, pela atenção que dispensaram ao post.

    Devo no entanto deixar uma nota :

    ... a garantia de que não há aqui nada de pessoal (seja para quem for), mas apenas uma constatação do que tenho observado na nossa sociedade, imprensa e redes sociais, nomeadamente a entrevista da Judite de Sousa ao Lourenço e as respectivas reacções (com, ou sem razão, foram meras opiniões), bem como aos chumbos do Tribunal Constitucional (reparem que os próprios juízes se dividem nas decisões, o que aparente e teoricamente seria incompreensível) e para além disso, num conceito mais abrangente, relativo a tudo que se discute ardentemente relativo a qualquer tema na ordem do dia e às “colagens” ou “discrepâncias”, que isso origina.

    Acho que “fervemos” todos em pouca água e que "embarcamos" facilmente "na onda" do "seguidismo" (quer nas opiniões a favor ou contra) e isso não é "saudável" ! :)))

    Se repararem bem, como tenho dito, parece-me estar sempre presente a estória do "velho, do rapaz e do burro" ! :))
    Seja o que for que se faça, ou altere, há sempre vozes discordantes, mesmo corrigindo-se de acordo com o que o que anteriormente foi criticado pelas mesmas pessoas ou grupos ! :((

    Obrigado a todos ! :))
    .

    ResponderEliminar
  9. Estou plenamente de acordo cada um tem a sua opinião, e não devemos entrar em conflito por isso, odeio fundamentalismos, há sempre algo que não vemos bem lá no fundo, e por isso nada de seguir a multidão, se todos vão por um lado, quem me diz a mim que eles estão certos?
    Rui tenho tido uma semana terrivel, e por isso a minha ausência por aqui, mas tenho escrito sempre no meu blog porque me ajuda muito
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Marina ! :))
      ... Eu tenho acompanhado !
      Beijinho !
      .

      Eliminar
  10. cantinhodacasa6/9/13 22:14


    A informação, a TV, a imprensa, leva-nos a isto mesmo.
    E fervemos em pouca água.
    De acordo, Rui.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))))
      Os meios de comunicação e muitas das pessoas são tendenciosas, segundo os seus pontos de vista.
      Atenção ao "seguidismo cego", seja para que direcção for ! :)))
      .

      Eliminar