23/06/2011

BUNGEE JUMPING

Re-editado

A NINA descobriu o local exacto e enviou este vídeo (abaixo) com a ponte e o evento. Com as dicas, a SONHADORA, concluiu que só se poderia tratar de Valongo !

Bungee jumping
É um desporto radical que consiste em saltar para o vazio amarrado a uma corda elástica. Há muito tempo, este desporto era uma espécie de prova de iniciação, pela qual os rapazes de uma aldeia teriam de passar para poderem começar a ser chamados de adultos. Consistia em irem buscar lianas, subirem uma espécie de escada com cerca de 5 metros, prenderem um extremo da liana à cana da escada e o outro extremo a um dos seus pés. Depois teriam de se atirar e, se chegassem lá abaixo sãos e salvos, tornar-se-iam adultos. Mas, se por outro lado, a liana se rompesse ou se fosse comprida demais, eles morreriam .

Em 1987, o neozelandês A. J. Hackett saltou da Torre Eiffel, impensável na altura e que deixou o mundo de olhos postos naquele "maluco".
A partir daí, o bungee jumping passou a ser considerado um desporto radical e tem já milhares de adeptos por todo o mundo.





Estive neste último fim de semana a assistir a uma sessão de "Bungee Jumping".

Não porque a altura do salto fosse muito elevada, mas mais porque lá no fundo a uns 20 metros, corria apenas um pequeno fio de água, nisso residia o maior sentimento de "medo" !

Mas vem também isto, a propósito do local.

Dadas as características geológicas visíveis nas fotos julgo seja fácil deduzir a localização deste evento ! Suponho que aprendemos isto na instrução primária !
Penso ser interessante para quem não saiba, que há mesmo solos destes e imaginem a dificuldade que é, subir ou descer a pé algumas elevações de terreno como as das fotos.

Reconhecem o local ? (muito fácil)

Cliquem 2 x nas fotos








As mais importantes Minas de Ardósia, ou Lousa, ou ainda Xisto, existiam em Valongo .
Quem passa na actual A4 no sentido Porto - Vila Real, pode ver, à saída de Valongo, do lado esquerdo, mais ou menos onde hoje se encontra o "Continente", o local das antigas Minas, onde chegaram a trabalhar 1600 homens.
Isto não quer dizer que fosse o único local.
As fotos apresentadas abaixo, são de um lugar situado entre Valongo e Campo, junto ao Rio Sousa, no sopé do Monte de Santa Justa.

Clique para ler




Cliquem 2 x nas fotos

49 comentários :

  1. Epá, bungee jumping causa-me arrepios, só de ouvir falar! :D

    Quanto à pesquisa... passo por cá mais logo! É muito xisto (será?) para o meu camião... :)))

    ResponderEliminar
  2. A mim nem tanto, Teté, mas no momento da verdade acho que faria chichi pelas pernas abaixo.:)

    Uma zona de xisto. Huum...
    No centro há bastante, mas teria que pesquisar e estou sem tempo.
    Se me sobrar algum, depois de avaliar as turmas, ainda cá volto antes da festa da escola.:)

    ResponderEliminar
  3. Onde andam todos?!
    Fugiram?

    Tenho meia hora para aqui estar. Vamos lá ver se sai alguma resposta de jeito...

    ResponderEliminar
  4. Disseste "muito fácil"?
    Nã...
    Deve ter sido impressão minha!:)

    ResponderEliminar
  5. Nem meia hora após, desisto!
    Fácil é encontrar em menos de meia hora.
    Muito fácil em 5 minutos. Como já passaram bem mais desde o início da pesquisa e não faço a mínima ideia em que terra estiveste, vou descansar uns minutinhos, arranjar-me e arrancar para a escola. Hoje é dia de lançar notas e assistir-um bocadinho-ao arraial.:)

    beijocas

    ResponderEliminar
  6. "Julgo que seja fácil" - julgas mal Rui :p

    "Aprendemos na primária" - até pode ser, mas entretanto esquecemos, pelo menos eu :p

    "Bungee Jumping" também me faz arrepios, se algum dia experimentar acho que me acontece o mesmo que à Nina ehehe

    Vou tentar descobrir...até já.

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  7. (Só estive aqui a espreitar em telhado de vidro mas não atirei nenhuma pedrita...)

    ;)

    ResponderEliminar
  8. Teté
    A mim também causou, ainda mais, ao ver ! :))
    Isto de nos lançarmos no espaço, sabendo que lá no fundo há rochas e mais rochedos e que a corda se pode soltar ou rebentar provoca uma aceleração cardíaca terrível na altura da decisão !
    ... e quando a decisão não se decide e se aguarda que o momento chegue e ele não chega ? ... :))) Só visto ! ... ou melhor, só sentido ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  9. Nina
    Não sei se no teu tempo da “primária” ainda se usavam aqueles quadros com um caixilho de maneira e uma “pena” do mesmo material do quadro para escrever. Escrevia-se e depois apagava-se com um pano húmido.
    Nas costas do professor, na parede também um grande quadro, mas aí escrevia-se com giz branco.
    Esse material vinha destas zonas e nessa altura eram famosas as respectivas minas onde era explorado, recolhido e transformado.
    Outros tempos ! ... e agora, as aplicações serão outras, mas cada vez menos, certamente !
    No meu tempo de miúdo todos sabíamos tudo, acerca disto !

    Será que já todos foram para as praias ? ... ou estarão nos “finalmente”, nas escolas ? ... :))

    joca
    .

    ResponderEliminar
  10. maria
    Pois é ! :)) Esqueço-mo que vocês são umas “jovezinhas” que já não são daqueles tempos ! :))
    Sabes que neste Bungee Jumping, lembrei-me de ti ? :))... por causa “da falta” daqueles “instrumentos” que postaste sobre Amesterdão ? Que jeito que faziam aqui ! :)) ... e também para mocinhas, que havia várias a saltar e outras a ver ! :))

    Jinho !
    .

    ResponderEliminar
  11. Oops!!!
    Tenho um palpite que gostarias de experimentar este desporto radical ! :))

    Tirei a 1ª foto (e muitas outras) do alto daquele monte da 3ª . Não sei se consegues imaginar como aquele solo é instável ! Põe-se o pé e temos que contar que o apoio ceda uns 20 ou 30 cm, ou virmos nós mesmos por ali abaixo ! :)
    Antigamente havia um grande mercado para este material nas escolas. Hoje será mais para a construção, já não digo de casas, mas para pormenores de arranjos de jardins ou muros rústicos.
    .

    ResponderEliminar
  12. Huum...
    Ainda bem que aqui voltei.
    Será aquela serra que avisto da minha varanda?
    Pois...relativamente perto da casa americana...

    Deixa-me lá confirmar.:)

    ResponderEliminar
  13. (o material, já agora, é ardósia:))

    ResponderEliminar
  14. Para ser terra da ardósia tem de ser Valongo, carago.
    Fui a Braga e estou a chegar à terra das cobras.
    Vou ver se encontro algum pontão por aquelas bandas.

    ResponderEliminar
  15. Continuo em dúvida que a ponta seja a que mandei no vídeo, mas não sobre a região, claro. Vivi lá.
    Sabias que tem pouco valor exactamente porque foram construídas (dizem ter sido construídas) habitações por cima da antiga mina? De loucos não é?:)

    Se eu tivesse feito o percurso de final de ano, quando dei aulas na secundária de lá, certamente conheceria esta ponte...ou pontão.:)

    ResponderEliminar
  16. Será a ponte dos sete arcos?

    ResponderEliminar
  17. Não é, Sonhadora.
    Essa ponte tem arcos. Esta não.
    Julgo tê-la encontrado no 2º vídeo que mandei, mas o nosso anfitrião não pediu o nome da ponte.:)

    beijocas

    ResponderEliminar
  18. (... ponta=ponte... mas já andamos a usar a TMN, agora? Isto aqui é que vai um mimo...)

    ;)

    ResponderEliminar
  19. Mimo recebi eu agora, por mail, do nosso amigão, por ter descoberto a ponte, embora não tenha sido pedido...mas não lhe consigo responder-o que andaste tu a fazer no mail, oops!!!?!;)-por isso aqui fica um bji para ele...
    Ok...outro para ti.:)

    ResponderEliminar
  20. Até o Fernando Nobre já me apareceu nas pesquisas!
    Que assombração!
    Até dei...um salto na cadeira! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
  21. Nina
    A casa do americano não fica longe, mas ainda serão uns 3 km para o lado direito, do outro lado da serra. :)
    Depois falarei das Minas e do seu local.
    .

    ResponderEliminar
  22. Sonhadora
    Carago, não ... carago ! :))) Não sabia que lhe chamavam terra das cobras ! :)))
    Essa era a terra das Regueifas do Paupério e da “Bilha e Água, 15 tostões” ! ;))
    O pontão é do comboio e por cima dum rio.
    Não sei se lhe chamam dos “Sete Arcos”. O facto é que tem vários, não sei se 7 ! :)
    .

    ResponderEliminar
  23. Nina
    Verdade ! A ponte é essa exactamente, a do 2º vídeo ! ... O que será que esta mulher não encontra ?! rsrs Até sabe onde está o esternocleidomastoideo ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  24. oops!!!
    Tu é que deves ter tido a culpa ! :)) Ensinaste-lhe tudo e agora, .... não lhe escapa uma ! rsrsrs
    Tens que boicotar o material ! :)))
    rsrsrs
    .

    ResponderEliminar
  25. Rosa dos Ventos
    Não me digas que ele também lá estava !? ... Palavra de honra que não o vi lá ! rsrsrs

    Isto foi no Sábado e ele só se "atirou abaixo" na 2ªfª ! :))
    Será que andou a treinar ? rsrsrs
    .

    ResponderEliminar
  26. Ave Maria seu Nacib!
    O senhor não pulou não né?
    Bjs.

    ResponderEliminar
  27. Fatima
    Nem morto, Fá ! :)))
    Só estive a ver e mesmo assim "doeu" ! :)))
    Bjs
    .

    ResponderEliminar
  28. Grande amigo, sim senhor!
    Grandes conselhos ao oops!!!
    Se eu desapareço daqui...ou fico outra vez à nora, que é como quem diz burra como uma porta, fechas o tasco! Já viste bem como os nossos amigos andam preguiçosos?:)

    ResponderEliminar
  29. P.S: bem sei que a casa americana ainda se encontra a uns 2 ou 3 quilómetros.
    Morei na Avenida dos Lagueirões, mas tu sabes a razão por que conheço as construções da zona das minas.:)

    ResponderEliminar
  30. Como estou em Caniçada, referia, no comentário acima, que tinha ido a Braga e estava a acabar de chegar novamante à "terra das cobras" (Caniçada), isto porque elas gostam muito de se passear aqui por perto.
    Feito este esclarecimento, a casa do americano que por aqui já se falou, é mesmo na serra de Valongo. Portanto, a ponte não pode estar muito longe.
    Daí a eu encontrá-la é que vai uma grande distância. Só a Nina, que é perita.

    ResponderEliminar
  31. Alguém vai ficar admirado(a) se eu disser: não tenho ideia?!
    Já pareço um disco partido, carago! : )))

    ResponderEliminar
  32. Sonhadora, querida, encontrei-a num vídeo do youtube sobre a modalidade.:)

    beijinhos arrepiados (cobras não é comigo!:( )

    ResponderEliminar
  33. Nina
    Rsrsrs Tu é que disseste que o oops!!! te boicotou o mail ! :)))
    ... e é verdade !... este pessoal anda muito preguiçoso com as pesquisas, mesmo já tendo sido adiantado tanto sobre o assunto !
    ... e nem me fales em fechar o tasco ! ... como é que iria alimentar a família com a crise em que estamos ? :))
    Calculo conhecer a razão, (construções) uma vez que falas nisso.
    .

    ResponderEliminar
  34. Sonhadora
    Ah! ... já estou mais descansado ! :)) Julguei que era por estes lados. :(
    Sabes como é a Nina. Tinha que encontrar exactamente aquela ponte com vídeo com os saltos e tudo. Só falto lá eu ! rsrsrs
    Depois vou postá-lo ! Talvez encontres seguindo as pistas do titulo e do local, conforme a Nina explicou.
    .

    ResponderEliminar
  35. Catarina
    Claro que para ti é muito mais difícil ! Trata-se do Norte e de uma actividade “morta”, mas pode-se lá chegar como disse acima. :)
    .

    ResponderEliminar
  36. Nina
    Claro que estamos na altura de ajudar. Como tinha dito eu nunca pensei que fosse possível encontrar a ponte. Já me contentava com a localidade e até aí já a Sonhadora chegou ! :))

    Até amanhã.
    .

    ResponderEliminar
  37. Pois é, em fins de semana de pontes e feriados, a malta deixa de blogar! :)))

    Mas quanto à modalidade, nem consigo ver! Como também nunca gostei de trapezistas de circo... :)

    Achei piada, porque a Nina falou em ardósia, e pensei imediatamente em Lousa. Mas evidentemente que não poderia ser, que essa fica perto de Lisboa, e é uma terra pequena e sossegada, que duvido que tenha lá pontes destas e ainda menos "desportistas" destes... :)))

    Mas pronto, desta vez passei a pesquisa! Pelas dicas já fiquei com ideia de onde seria, mais ou menos... :D

    ResponderEliminar
  38. Não consigo entender como pessoas se entusiasmam tanto com desportos (mas isso é mesmo um desporto ou é resultado de uma falha qualquer algures nos neurónios?!) radicais!

    ResponderEliminar
  39. Também já fui aos vídeos e nicles!
    Mas como já toda a gente, menos eu, deve saber onde é fico-me por aqui! :-))

    ResponderEliminar
  40. Teté
    Pois é ! Desta vez vai ser o Porto com 4 dias seguidos ! :))

    Quanto à lousa, ardósia, xisto, genericamente é tudo a mesma coisa, embora química e geologicamente haja pequenas diferenças, não para este âmbito.
    A menos de 10 km. do Porto, havia (e ainda há) uma zona (já falada aqui – Valongo ) em que o sub solo é em grande extensão constituído por xisto, só que sem rentabilidade financeira para explorar. Foi um grande centro mineiro com 1600 funcionários. Vale a pena ler sobre isso.
    Nasci e resido em Ermesinde, entre Porto e Valongo. Conheço muito bem !

    .

    ResponderEliminar
  41. Catarina
    Eu pergunto: Porque será que quem gosta de piscinas se atira para a água de 5 ou 10 metros de altura, quando pode simplesmente entrar na água sem saltar ? ... :))
    Porque será que há quem goste de grandes velocidades ? ...
    Porque haverá quem goste de saltar de paraquedas dum avião ?
    Etc., etc.. Há gente que gosta de “agitar” a adrenalina ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  42. Rosa dos Ventos
    Já está postado, re-editado com todos os dados, Rosa !
    Para o Vídeo, bastaria pesquisar Bunjee jumping, Valongo, no YouTube.
    Olha que pouca gente sabia ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  43. É essa razão, mesmo, amigão. Vidas. Ao menos ganhei alguns conhecimentos de arquitectura:)

    beijoquinhas, marido, papá e avô babado.:)

    ResponderEliminar
  44. (Cuidado com a hérnia...)

    ;)

    ResponderEliminar
  45. Pois era preciso pôr Valongo...:-((

    ResponderEliminar
  46. Nina
    Pelos vistos chegaste a viver quase em cima das antigas Minas !

    Obrigado amigona, mamã e namorada babada ! :))

    ResponderEliminar
  47. oops!!!
    Por acaso não tenho ! :)) Fui bem ginasticado em jovem !:))) ... mas saltar ?... nem morto !
    ... o coração é que seria o problema ! :)))

    Abração, amigalhaço ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  48. Rosa dos Ventos
    Era só isso e ele apareceria ! Fácil ! ... mas era preciso saber que era Valongo e que surgisse a ideia da pesquisa ! :)))
    .

    ResponderEliminar