05/04/2011

ALGUÉM

Re-editado

Vi este quadro ao vivo em fins de 2004 numa exposição de Paula Rego, em que ela esteve sempre presente, no Museu de Serralves, no Porto.
Por curiosidade : De todas as “mostras” que lá se fizeram essa foi a mais visitada de sempre com mais de 157 mil visitantes !!!

………………………………………………

A “MULHER CÃO” – PAULA REGO, 1994 – Tate Gallery, Londres.

(enviado pela Nina) :

A ideia desta obra, foi despoletada por uma história de fadas que uma amiga portuguesa lhe contara numa carta.
Uma história de uma rusticidade feroz:

- "Uma senhora de idade, que vive sozinha com os seus animais de estimação.
O vento que sopra pela chaminé soa com a voz chorosa de uma criança, encorajando-a a comer os animais, um após o outro.
Tarefa sinistra que ela cumpre conscienciosamente.
Põe-se em quatro patas e os animais entram na sua boca.

……………………………………………………

Sobre esta obra dizia Paula Rego :
"Pinto para dar uma face ao medo"

E sobre esta tela, em concreto, afirmava :
"Mulher Cão surgiu de um esboço feito, tendo Lila como modelo e realizado em cinco minutos enquanto pintava no atelier".
Paula Rego pediu a Lila "para se agachar e representar uma mulher com a boca aberta,como se estivesse a engolir".
"Quando apareceu a mulher cão foi um grande dia na minha vida, posso assegurá-lo".

………………………………………………

De um modo geral todos reconheceram a autora da Obra (embora não o quisessem deixar explícito) e quase todos sabiam o seu nome.
TETÉ e MARIA, em primeiro lugar o indicaram por mail !
O meu obrigado a :
MAROTA, LUISA, CATARINA, EMATEJOCA, NINA, RUI PASCOAL, TEÓFILO SILVA.



Inicial :.

Quem é "ALGUÉM" ?...

Esta OBRA é bem representativa do estilo (de uma determinada fase) de "ALGUÉM" notável !
Já estive frente a ela num museu português, onde esteve exposta.
Por favor, não falem muito alto, porque a senhora é doente e já agora se souberem o nome da obra também poderão dizer ! :))


.

42 comentários :

  1. O estilo é inconfundível, o título do quadro segue por mail... :)))

    Pistas? Suponho que não vão ser necessárias...

    ResponderEliminar
  2. Não mora longe do grande ben.

    ResponderEliminar
  3. Antes de mais, obrigado por ter publicado este meu comentário que humildemente vem divulgar o meu novo blog. A vida é uma correria, mas se por momentos nos dedicarmos nem que seja um pouco há cozinha, as coisas podem tornar-se muito mais fáceis. É um homem que escreve este blog, um homem que se viu na necessidade de cozinhar para si. Pratos simples que sejam, são como eu gosto de comer. Um blog para partilhar com todos os que gostam da arte de cozinhar, uma arte de faço e garfo. E agora, já vai uma garfada?

    http://pratosdeouro.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Vou falar muuuuuito baixinho para a senhora não ouvir...

    Não sei o nome do quadro e preciso dar-lhe uma "paulada" para ter a certeza de que é o verdadeiro e não uma imitação...

    E vão duas Rui eheh

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. Esqueceu-me de dizer que se depois da "paulada" o quadro fizer ão ão no feminino é porque é verdadeiro...

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  6. ´Tudo desvendado......

    ResponderEliminar
  7. Nunca vi o quadro e tenho visto centenas e centenas de quadros em várias galerias dentro e fora do “meu” país! Há anos e anos que não visito uma galeria portuguesa mas talvez não seja razão de peso para não conhecer... afinal há a internet. Terei que esperar...

    ResponderEliminar
  8. "A mulher cão" de 1994.
    Também eu já estive com este quadro em frente do meu nariz.
    Há mulheres que fogem de Portugal para a Alemanha, outras que fogem para a Inglaterra como a autora deste quadro.

    ResponderEliminar
  9. Nem houve tempo para pesquisar. A norma referente a pistas, dicas, indicações subtis, informações úteis sem desvendar o mistério já foi eliminada?! : ) Bom dia para todos.

    ResponderEliminar
  10. Nada de queixas, Catarina, o Rui diz que:

    "já agora se souberem o nome da obra também poderão dizer!!!"

    Eu até sei, em que Museu o Rui viu esta obra e em que ano!!!



    .

    ResponderEliminar
  11. Conheci este Senhor (José Fanha) há cerca de 2 meses atrás, na Biblioteca da nossa escola.
    Entre outras coisas, apresentava o seu poema sobre a "Mulher Cão", esta impressionante obra de Paula Rego, que me deixa de coração apertadinho ao imaginar a agonia que se esconde neste coração.

    Deixo-vos o poema.
    Beijinhos (a razão da minha "ausencia" é a semana cultural da minha escola.:))


    "Ela acendeu a brasa do fogão
    anos e anos a fio.Esfregou o soalho
    lavou a roupa e os vidros
    da janela costurou bainhas
    descosidas e levou toalhas a cheirar
    a rosmaninho à senhora do andar
    de cima.Foi ao quintal buscar hortelã
    para a canja e adormeceu ao som
    das gargalhadas felizes dos meninos
    hoje já todos engenheiros
    com a Graça do Senhor.Agora está atada ao côncavo
    da terra por atilhos
    grossos.Ladra á lua
    e tudo nela
    é carne e sangue.Morde a mão
    e dança a valsa
    sobre o chão confuso
    de algum sonho diluído lá no longe
    nos botões do maestro
    do coreto aos domingos e feriados.Ela é grossa
    e ladra á lua.
    Sente o corpo a crepitar
    e rasga o coração.Inesperadamente
    entre coágulos de sangue
    fala línguas
    que nunca ninguém lhe ensinou.Está atada
    à sangrenta forja
    das gramáticas lunares e procura
    uma palavra
    um nome mesmo que obscuro
    e difícil de entender.É uma mulher grossa
    e no côncavo do corpo
    fala línguas
    sem sentido.Deixou secar os coentros
    a salsa
    e a hortelã.Chama-se cão
    e ladra à lua.Vive atada
    às chamas que a consomem."

    José Fanha
    (de “Marinheiro de outras luas”)

    ResponderEliminar
  12. (ausência)
    Parece que esta palavra ainda fica assim.:)

    ResponderEliminar
  13. (e, já agora, pequena correcção nos dois "a" do poema-à:))

    Um óptimo dia para todos!

    ResponderEliminar
  14. Estive aqui de manhã. Não sabia a resposta e também não tive tempo para pesquisar. Como já alguém descobriu, penso que já posso deixar um Link para A Mulher Cão. Para ver click no Link em baixo.

    Mulher Cão? CLICK AQUI

    ResponderEliminar
  15. Estava a reler um pouco mais sobre esta obra e dizia Paula Rego " Pinto para dar uma face ao medo"
    E sobre esta tela, em concreto, exposta no Tate Gallery, em Londres, afirmava:

    "Mulher Cão surgiu de um esboço feito tendo Lila como modelo e realizado em cinco minutos enquanto pintava no atelier"[...].
    A ideia foi despoletada por uma história de fadas que uma amiga portuguesa lhe contara numa carta.Uma história de uma rustividade feroz:
    -"Uma senhora de idade ,que vive sózinha com os seus animais de estimação.O vento que sopra pela chaminé soa com a voz chorosa de uma criança, encorajando-a a comer os animais,um após o outro.Tarefa sinistra que ela cumpre conscienciosamente.Põe-se em quatro patas e os animais entram na sua boca.
    Paula Rego pediu a Lila "para se agachar e representar uma mulher com a boca aberta,como se estivesse a engolir"
    "Quando apareceu a mulher cão foi um grande dia na minha vida,posso assegurá-lo",disse."

    Diria, por isso, que a obra se enquadra na fase em que ela pinta para denunciar situações de jovens e mulheres que sofrem e escondem...se é que as restantes obras não o fazem também.
    (sabes bem como me entusiasmo, a pesquisar.:))

    outro bji

    ResponderEliminar
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  17. P.S: não corrigi o texto citado.

    P.S1: a exposição que referi decorreu em 1994.:)

    ResponderEliminar
  18. A "Mulher Cão" do Teófilo Silva é muito mais engraçada!!!

    ResponderEliminar
  19. LOL!
    Pois é, ematejoca!:)
    Este Teófilo!

    ResponderEliminar
  20. A primeira vez que vi os trabalhos dessa pintora, no Museu de Arte Moderna Rainha Sofia em Madrid, não gostei, da segunda, na casinha ao pé da baía a sensação já foi outra.
    É Nacional, é Bom!
    :)

    ResponderEliminar
  21. Para tirar o gosto amargo que esta Dog Woman me deixou, publiquei no "ematejoca azul" um post mais divertido, com um tema "um pouco" idêntico, influênciada pelo Teófilo Silva.

    ResponderEliminar
  22. Teté
    Realmente não era de deixar dúvidas ! … :))
    .

    ResponderEliminar
  23. Marota
    Sei que está em Londres, mas não sei mais ! :))
    .

    ResponderEliminar
  24. Pratos de ouro
    Não há nada para agradecer ! :)) Certamente que irei “cheirar” os tachos e provar uma garfada ! rsrsrs
    .

    ResponderEliminar
  25. Maria
    Ssccchiiuu … só eu é que ouvi ! “Dicas” óptimas !
    A "paulada" e o "ão, ão", impecáveis ! :))

    Beijinho
    .

    ResponderEliminar
  26. Luisa
    Este foi muito rápido ! rsrsrs
    Este estilo não dava para enganar ! :))
    .

    ResponderEliminar
  27. Catarina
    A Paula Rego será porventura, a maior pintora portuguesa (embora a viver fora) ainda viva e penso não haver exagero se a par de Vieira da Silva, ser considerada a maior de sempre ! Corresponde a uma fase da Pintora em que ela pretendeu, nos seus quadros, representar (nas mulheres), a face do medo !
    .

    ResponderEliminar
  28. Ematejoca
    Claro que sim ! Vi-o em fins de 2004, em Serralves, onde tive a oportunidade de trocar umas impressões com a autora. A exposição
    Mais visitada de sempre, em Serralves (mais de 157 mil) !
    .

    ResponderEliminar
  29. Nina
    Certamente que se trata do José Fanha que eu conheço bem desde o tempo da “Visita da Cornélia”, do Raul Solnado, na TV de 77, onde ele se revelou a grande nível ! Sempre o conheci como nessa altura, um Senhor em Grande, infelizmente muito “desaparecido” das TV’s actuais ! :((
    Belo esse poema ! … e dito por ele, deve soar ainda melhor. A sua voz já é poesia além da simpatia que ele irradia !
    .

    ResponderEliminar
  30. Teófilo Silva
    Ehehehehe ! Não podia ser mais oportuno ! :))))
    Afinal esta é que é a verdadeira ! rsrsrs
    .

    ResponderEliminar
  31. Nina
    Obrigado por essa transcrição !
    Vou aproveitá-la para a re-edição do post, Nina ! Nada melhor que esse texto para informar sobre esta obra !
    Muito bom, mesmo. Já agora pesquisa o José Fanha que talvez valha a pena.

    Bj
    .

    ResponderEliminar
  32. Rui Pascoal
    Também temos coisas boas, Rui ! É verdade !
    Principalmente na sua pintura, já que conversando com ela não é assim tão agradável ;)))
    .

    ResponderEliminar
  33. Ematejoca
    Ehehehe ! Coitadinho do cão !... :)))))
    .

    ResponderEliminar
  34. E achas que não o fiz, na altura, amigão?
    Ouvi-lo a declamar esta poesia e mais algumas, foi uma delícia. Aliás, ouvi-lo falar é uma delícia!:))

    bji gde e mais uma vez obrigada pelos gdes desafios que aqui colocas.:)

    ResponderEliminar
  35. Como nessa altura estava a passar um temporada no Porto, fui eu uma das 157 mil visitantes dessa exposição.
    Mulher Cão também está no catálogo que comprei nessa ocasião, e quando li este desafio fui logo buscá-lo para saber de que ano era essa pintura.
    Claro que há uma série de trabalhos chamada Mulheres Cão, todos eles terrívelmente deprimentes.
    Aqui diz-se, que ela foi violada em criança, sendo a razão das suas pinturas mostrarem tanta violência contra crianças e mulheres.
    Desafio fácil, mas muito interessante.

    Em breve, também eu vou colocar no "ematejoca azul" um puxa-cabeças!!!

    ResponderEliminar
  36. O Teófilo Silva é que me deu a idéia de publicar no "ematejoca azul" qualquer coisa divertida para esquecer o medo, que a obra da Paula Rego causa numa pessoa sensível como eu.

    Depois do teu comentário e do da Teté, fiquei com tal pena do lindo cãozinho branco, que mudei o título do post, pois caso seja verdade, que a rapariga corra com ele na sacola — pode ser só uma pose para o fotógrafo — não é um momento nada divertido para o cachorro.

    Vamos lá ver o teu próximo puxa-cabeças!

    ResponderEliminar
  37. De volta ao meu aconchego, estafada e furiosa!
    Se não fosse preguiçosa fazia um post sobre o facto de ter estado 5 horas no HSM para ter uma consulta, eu e muitos mais, a médica não aparecer e os funcionários a decidir por conta própria que devíamos ir embora porque não conseguiam contactar com ela!
    Nós assim fizemos...
    Vê se pode! :-(((

    Abraço

    ResponderEliminar
  38. Rui,
    O que eu tenho aprendido aqui no teu blogue, Rui! E de uma forma lúdica, ainda por cima, muito mais entusiasmante.
    Esta pintura é demasiado perturbante. Com tempo irei ler mais sobre esta pintora e quem sabe se algum dia terei a oportunidade de ver um dos seus quadros ao vivo.

    ResponderEliminar
  39. Nina
    Calculo ! :) Olha,… contigo !!! rsrsrs
    Conheci-o em 77 . Extraordinário para a época ! Entretanto tenho sabido dele de longe a longe . :((
    Quanto aos enigmas, calcularás como tens contribuído para isso ? rsrsrs

    Bj
    .

    ResponderEliminar
  40. Ematejoca
    Quem sabe se estivemos no mesmo dia ?... rsrsrs
    Achei muito curiosa a explicação que ela deu sobre a ideia original para o quadro !
    A violação (?) poderá ser uma das razões para esta série de trabalhos naquele período e de estranhar também a maneira como fala (tipo drogada ou embriegada) a “comer” as palavras ! :))
    Rsrs Claro que o cãozinho foi uma “frescura” depois deste “peso dramático” ! :))
    Até já, ou até amanhã ! :)
    .

    ResponderEliminar
  41. Rosa dos Ventos
    … E eu a pensar que te estavas a divertir ! … mas isso do HSM,... quer dizer doença ou algo problemático ?...
    Se com doença é péssimo, mesmo sem essa gravidade é horrível a espera ! :(((

    Bj. …espero que esteja tudo bem !
    .

    ResponderEliminar
  42. Catarina
    Vamos aprendendo uns com os outros e sugerindo “pretextos” de
    Enriquecimento cultural (mais nuns casos que noutros).
    Aconselho a aprofundares o conhecimento sobre ela porque é do melhor que há ! :))
    Começa por ver no Google as obras dela em imagens e “chamar” aquelas que te provoquem mais curiosidade e na Wikipédia o que houver sobre ela.

    Bj
    .

    ResponderEliminar